Marielle Franco: uma vida de luta!

Por Vanessa IslanyRN

Imagem relacionada

No dia 14 de março de 2018, não morria apenas a vereadora Marielle Franco. Naquele dia, morreu com Marielle uma parte do Brasil. Morreu uma mulher, negra, mãe, favelada, lésbica e uma parte de tudo aquilo que ela defendia. Marielle carregava em seu corpo um pouco de todas as minorias silenciadas durante todos os anos de Brasil. Seu corpo era ali além da matéria: um corpo político, um símbolo!
A morte de Marielle fez com que pessoas do mundo inteiro transformassem o luto em luta. Embora casos de homicídios faça parte do nosso cotidiano e se exponha em altas estatísticas, a violência do Estado ou da criminalidade, por vezes, carrega tamanho simbolismo que não se faz presente na nossa rotina. Marielle teve sua vida interrompida por incomodar uma ordem poderosa que visa controlar as nossas vozes, corpos, ideias e massas.
A figura de Marielle representa as ideias que ela defendia em vida, como a luta pelo fim de qualquer tipo de desigualdade e exploração. Além disso, seu assassinato dialoga, diretamente, com os ataques que a democracia brasileira vem sofrendo. Podemos interpretar o crime como uma nítida tentativa de intimidar todos aquelas e aqueles que lutam, como ela, contra a desigualdade social, racial, de gênero, a violência do Estado e todas as formas de opressão. Irão tentar tirar nossa voz com atos bárbaros, essa é uma típica atitude do fascismo.
Estamos vivendo um período histórico, no qual se estende várias desigualdades, algumas, frutos da retirada de direitos, outras da discriminação e marginalização de jovens, pobres, mulheres, negros e negras. Este é um momento de coação sobre a democracia do país, onde todos que se posicionam a favor de direitos das minorias e contra a ordem maior, se encontram em uma posição de ameaça. Os golpes, a intervenção militar, a retirada de direitos, o aumento das desigualdades e, principalmente, o fascismo são marcas desse processo. Os atuais donos do poder proclamam uma guerra pelo controle dos nossos corpos e vidas, como diz Bolsonaro sobre as minorias se curvarem à maioria.
O labirinto sobre a morte de Marielle ainda está em curso e implica, consequentemente, na impunidade que prevaleceu durante o regime ditatorial, assim como também está presente na contemporaneidade do nosso Estado, Estado esse que se autoproclama, ainda que de maneira pretensiosa, democrático e de direito. O fato de um ano após o crime, o Brasil ainda não saber quem o ordenou e por que razões ordenou o crime é negligencia. Parar de fingir que existe uma normalidade democrática é uma medida urgente que devemos tomar. É mais que necessário descobrirmos quem mandou matar Marielle Franco e por quê. Até lá, nenhum minuto de silêncio.
Marielle Franco: uma vida de luta! Marielle Franco: uma vida de luta! Reviewed by FORA DA ORDEM BRASIL on 18:46 Rating: 5

Nenhum comentário