O que nos UNE para o #30?


Por Lucas Kobayashi/RN



Na última quinta, realizamos um grande #30M, segundo dia de mobilização nacional contra o anti-governo que opera hoje no Estado brasileiro. Pelo menos um milhão e meio de pessoas foram às ruas novamente, gente diversa e unificada por um objetivo: defender a educação pública de qualidade.
Para isso, será necessário superar a loucura inócua dos seguidores do astrólogo de youtube, a quadrilha golpista dos laranjais milicianos e talvez o mais perigoso indivíduo desde o consórcio obscuro, os milicos salivantes pelo poder que rondam o sopro de democracia, ainda que burguesa, existente.
Como no aforismo “seria cômico se não fosse trágico”, não nos iludamos, pois, cada passo absurdamente vexatório desta junção esdrúxula, tem apenas como propósito o fortalecimento do capitalismo ultra neoliberal, o aprofundamento da desigualdade social, executando a cobrança aos pobres da conta para que os ricos possam enriquecer ainda mais.
Nossa sociedade está doente e seus maiores sintomas são a uberização das relações de trabalho, a instagranização das relações familiares, a youtubelização da educação, a whatsappização informacional e a googlelização do questionamento (inibidor da dúvida e da pesquisa qualificada).
Por isso, o desafio se torna maior ainda, mediante a irracionalidade humana gerada pelo bombardeamento massivo de informações consumistas, manipuladas por algoritmos do capital e sua insaciável voracidade por nossos clicks cerebrais.
Assim, a juventude tem a responsabilidade de liderar não apenas a resistência contra todo este nefasto ataque, mas de assumir o protagonismo em todos os espaços, construindo o caminho para que o futuro utópico seja realizável, nesta vereda uso-me das palavras de Karl Marx, o qual diz: a situação desesperadora da época na qual vivo me enche de esperança”.



#TiraAMãoDoMeuIF
#TiraMãoDaMinhaFederal
#30MPelaEducação
#GreveGeral
#DefesaEducação
#TiremAsMãosDaPrevidência

O que nos UNE para o #30? O que nos UNE para o #30? Reviewed by FORA DA ORDEM BRASIL on 09:59 Rating: 5

Nenhum comentário